This is freedom

feministacansada:

andrewfishman:

Marina Abramović, “Rhythm 0,” 1974

Marina Abramović é conhecida por suas performances, nas quais ela procura explorar o que é possível um artista fazer em nome da arte. O seu trabalho mais conhecido foi o recente “The Artist Is Present,”(A artista está presente) em que ela se sentou sem se mover por 736,5 horas ao longo de 3 meses, convidando visitantes a se sentarem na frente dela e olhá-la nos olhos por quanto tempo quisessem. Tantas pessoas começaram a chorar espontaneamente na frente dela que blogs e grupos no Facebook foram criados para estas pessoas.  

A sua performance mais corajosa, no entanto, é a minha favorita. Essa foi inicialmente um exercício de confiança, em que ela dizia para visitantes que não se moveria durante seis horas, não importa o que fizessem com ela. Ela colocou á disposição em uma mesa do seu lado 72 objetos que poderiam ser usados para agradar ou destruir, incluindo desde flores e um poá até uma faca e uma arma carregada. Ela convidou os visitantes a usar os objetos nela da maneira que desejassem.

Inicialmente, disse Abramović, visitantes estavam pacíficos e tímidos, mas se tornaram violentos rapidamente. ” A experiência que eu aprendi foi que… se você deixar a decisão para o público, você pode ser morta… Eu me senti muito violada. Cortaram minhas roupas, enfiaram espinos de rosas na minha barriga, uma pessoa apontou a arma  para a minha cabeça, e outra tirou a arma de perto. Isso criou uma atmosfera agressiva. Após exatamente 6 horas, como planejei, eu me levantei e comecei a andar em direção ao público. Todos fugiram correndo, escapando de um confronto real.”

Esta performance revelou algo terrível sobre a humanidade, similar ao que o Experimento da prisão de Stanford, de Philip Zimbardo e o Experimento de obediência de Stanley Milgram, também mostraram a rapidez com que pessoas se agridem dependendo das circunstâncias.

Essa performance mostrou como é fácil desumanizar uma pessoa que não pode se defender, e é particularmente poderosa porque desafia o que achamos que sabemos sobre nós mesmos. 

(traduzido e adaptado desse post)


feministacansada:

andrewfishman:
Marina Abramović, “Rhythm 0,” 1974
Marina Abramović é conhecida por suas performances, nas quais ela procura explorar o que é possível um artista fazer em nome da arte. O seu trabalho mais conhecido foi o recente “The Artist Is Present,”(A artista está presente) em que ela se sentou sem se mover por 736,5 horas ao longo de 3 meses, convidando visitantes a se sentarem na frente dela e olhá-la nos olhos por quanto tempo quisessem. Tantas pessoas começaram a chorar espontaneamente na frente dela que blogs e grupos no Facebook foram criados para estas pessoas.  
A sua performance mais corajosa, no entanto, é a minha favorita. Essa foi inicialmente um exercício de confiança, em que ela dizia para visitantes que não se moveria durante seis horas, não importa o que fizessem com ela. Ela colocou á disposição em uma mesa do seu lado 72 objetos que poderiam ser usados para agradar ou destruir, incluindo desde flores e um poá até uma faca e uma arma carregada. Ela convidou os visitantes a usar os objetos nela da maneira que desejassem.
Inicialmente, disse Abramović, visitantes estavam pacíficos e tímidos, mas se tornaram violentos rapidamente. ” A experiência que eu aprendi foi que… se você deixar a decisão para o público, você pode ser morta… Eu me senti muito violada. Cortaram minhas roupas, enfiaram espinos de rosas na minha barriga, uma pessoa apontou a arma  para a minha cabeça, e outra tirou a arma de perto. Isso criou uma atmosfera agressiva. Após exatamente 6 horas, como planejei, eu me levantei e comecei a andar em direção ao público. Todos fugiram correndo, escapando de um confronto real.”
Esta performance revelou algo terrível sobre a humanidade, similar ao que o Experimento da prisão de Stanford, de Philip Zimbardo e o Experimento de obediência de Stanley Milgram, também mostraram a rapidez com que pessoas se agridem dependendo das circunstâncias.
Essa performance mostrou como é fácil desumanizar uma pessoa que não pode se defender, e é particularmente poderosa porque desafia o que achamos que sabemos sobre nós mesmos. 
(traduzido e adaptado desse post)

 

(via randomfactory)



(via coloredmondays)



foolsgoldd:

instagram: batsinmypants

(via scared-child)


foolsgoldd:

instagram: batsinmypants


  • when you start liking someone:ah fuck

(Source: fidiot, via coloredmondays)



(via coloredmondays)



(Source: getpiped, via jennaanne01)



(Source: longlivesanfrancisco, via coloredmondays)



(Source: pokec0re, via geryonduma)



(Source: thekanyebestaround, via geryonduma)



Happiness is like a butterfly: the more you chase it, the more it will elude you. But if you turn your attention to other things, it will come and sit softly on your shoulder.
Henry David Thoreau (via ugh)

(Source: larmoyante, via coloredmondays)


(Source: clitandra, via scared-child)



(Source: cannibalbastard, via scared-child)



(Source: humoremgrafico)